maio 18, 2006

Acordei com a macaca!!

Quem estuda ou estudou jornalismo sabe que na faculdade há uma espécia de mantra , repetido a cada dois segundos, martelando a tese de que a profissão deve, tem e será exercida de forma imparcial. Quando a gente começa a trabalhar, descobre que esse discurso é muito mais que teórico. Ele não existe. Cada jornal tem a sua opinião, nem sempre você consegue emplacar aassuntos que realmente mexem e o que vale mesmo são os interesses de quem banca. Justo. Essa é a lei do capitalismo.

Mas dentro desse universo, há coisas incríveis na imprensa. É sabido que os periódicos brasileiros têm lá suas preferências. Dificilmente você verá o compositor dos beloz olhos azuis ser gongado nos jornais. Até o nosso dirigente maior teve (um dia) esse privilégio. Aquela escola de samba que mistura cores inusitadas é outra que caga cheiroso. Sem falar no time de futebol da Gávea, sempre belo, rico e formoso.

Exemplificando:

Abro o suplemento de esporte de um jornal popular vendido aqui no Rio e leio o seguinte:

"Vasco se garante na final
Time segura na raça o empate com o Flu e espera o rival Flamengo na inédita decisão"

O Flamengo já está na final? Ninguém me avisou? É isso mesmo? Que eu saiba, o Flamengo decide a vaga hoje com o Ipatinga. Será que aquela maravilhosa derrota contra o Santo André não ensinou nada a ninguém?!?!?!

Ahhhhh .. o grande periódico carioca, pelo visto, aprendeu:

"Vasco disputará título inédito da Copa do Brasil
Time faz excelente partida, empata em 1 a 1 com o Fluminense e agora espera por Flamengo ou Ipatinga"

Sentiram a diferença???

Os chatos de plantão podem dizer: "isso é choro de vascaína".
Até é. Acho que os leitores vascaínos do jornal popular merecem respeito.
Até porque, a briga das organizações com o enricando miranda não deve chegar à torcida. E não falo da organizada. Ou o jornal popular é exclusivo da Gávea??

E outra ... sei que estamos em tempos de globalização, mas me incomoda ver Barcelona x Arsenal como matéria principal dos principais jornais. Sei lá .. tenho certo saudosismo dos tempos em que em dias de grandes clássicos cariocas, nossos times estampavam as páginas principais.

os chatos de plantão podem dizer: "vai comparar Vasco x Flu com a final da liga dos campeões???"
Não vou. É claro que o jogo do Barcelona tem mais apelo. Mas eu não moro na Espanha. Não torço para o Barcelona. Não sei quem joga no Arsenal e 99% da população não sabe pronunciar o nome de nenhum jogador do time inglês. O que se consome é aquilo que se desce pela goela. Em tempos de globalização o cara ganha um salário mínimo, num barraco apertado entre esgoto e bandidos, anda num trem igual lata de sardinha, mas vai ler no jornal a vitória do Barça, que jogou na França. Luxo, hein?

2 comentários:

Princesa Fiona disse...

Não sou jornalista nem do meio, mas já faz muito tempo que aprendi não existe imparcialidade. Estamos sempre tendenciosos a algo... seja um time de futebol, escola de samba ou em matéria política. Sempre contamos a história sob determinado ponto de vista. É fato. Tá certo que gostei da manchete de que o Flamengo estria esperando o vasco... embora não goste de futebol, sou rubro-negra desde criancinha.. hehehe... mas o seu texto dá o que pensar... somos sempre manipulados de uma forma ou de outra e isso é perigoso. Estamos a disposição dos interesses dos ricos e poderosos. Somos marionetes. E só.

Falei d+ e acho que fui confusa. Mas tô com preguiça de revisar o texto... aff.. rs... beijossss

nathália disse...

eh..realmente não existe imparcialidade na imprensa brasileira..ou melhor: em alguma imprensa existe? ate +