fevereiro 23, 2007

A palhaça do carnaval

Ontem falei aqui da camarotização do carnaval da Bahia e quero ampliar o tema. Já repararam como qualquer eventinho no Brasil, seja do que for ou em qualquer lugar que for, tem um curralzinho vip, uma área exclusiva? E que lá tá sempre cheio de vips, de gente supostamente importante? E que esses vips abrangem desde a estrela global da novela até o ex-BBB truculento que hoje estampa - com o rosto todo arrebentado - os jornais populares do Rio. Essa proliferação de vips é responsável (talvez) por surtos de nobreza de nossos supostos astros.

Vejam bem a atriz sessentona casada com o PM pancadão?

Que houve???

Além de querer aparecer mais do que todos os destaques das escolas de samba juntas, a senhora surtada brigou com jornalistas, quis curralzinho vip no camarote vip, chorou, se descavelou, dançou funk e tudo mais.

E essa gente ainda acha ruim o assédio da imprensa quando o caldo entorna e o marido é pego espancada prostituta em motel barato. Na hora de se promover, de aparecer, de falar sandice, "xornalista" é bom. Fora isso ..

Sei não .. essa senhora tá de dar pena. Além de laçar o "poliça" cafona, de se sujeitar a deixar-se fotografar no hospital com cara de preocupação ao lado do recém-marido moribumdo, a senhoraresolveu fazer as pazes com o "poliça" boxer no carnaval querendo fazer do camarote da cervejaria seu picadeiro.

Lamentável. Porém, divertido. Se eu tivesse que eleger a figuraça da folia elegeria essa madame. Mesmo sem fantasia, foi a palhaça do carnaval.

3 comentários:

Aztronauta disse...

Por causa dessas palhaçadas "VIPs" que eu decidi passar carnaval no interior. Com a cara pintada de palhaço, mas por um motivo saudável...

Carol disse...

Eu não vi as ceninhas dessa senhoura, já que uma cidadezinha no interior de Minas me atraiu mais que vips palhaços.
Mas que ela foi a campeã das baixarias de fim de ano até o carnaval, ah foi!
Mto bem escrito o texto!!

Renatow disse...

Concordo plenamente.