dezembro 30, 2001

Comentários tardios
Coube a mim a árdua tarefa de comentar o chope de final de ano do Globo On Line. Árdua porque não sei se cabe algum comentário. Assim como todos os outros chopes, este foi muito bom. Idéias absurdas foram discutidas, muito se falou da vida alheia e é claro, reclamamos muito do trabalho. Jornalista é assim: quando não tá bebendo, tá reclamando. Mas há alguns pontos da noite que valem a pena serem lembrados ...
O lugar - resolvemos inovar e fomos em um bar novo da Rua do Lavradio chamado Rio Scnenarium. O bar é lindo. Objeto antigos, espaço, no entanto ...
A cerveja - não estava estupidamente gelada ...
Os shows - putz! .. me senti de novo na PUC vendo performances. Quem estudou lá sabe do que estou falando. Primeiro, a cantoria das pastorinhas e depois, uma Clementina de Jesus dos pobres ficou berrando no microfone o que, suponho eu, era maracatu. Enlouquecedor.
Eu me senti em um especial do Guell Arraes. O cenário era bem propício. Esperava uma aparição do Selton Mello a qualquer instante. Mas a galera não desanimou. O povo caiu na pista que depois ficou praticamente exclusiva. Como o povo é todo jornalista, o chope é em turnos. A galera vai saindo do "serviço" e vai para o bar. Tem gente que chega às 20h e reclama do povo que sai às 23h. É mole ... é sempre a mesma coisa. Roberta, em dias de mulherzinha, teve cólica e não foi. Mas quem foi não decepcionou. Lichote, Filipe, Vanessa e Alexandre ferveram na pista. Luciano, como sempre, chegou esbanjando bom humor. No mais, comparecimento quase total do povo.

Nenhum comentário: