janeiro 26, 2009

Refúgio

Estive no Convento de Santo Antonio, no Centro. Tinha que fazer hora e fui me refugiar lá. Eram 13h15. A missa rolava e o público compareceu em bom número. Recomendo como refúgio para o Centro imundo do Rio de Janeiro.

Eu sempre choro quando entro em igrejas. Não me perguntem porque. Fico emocionada. Até nas igrejas onde tenho medo. Em Salvador, há uma igreja perto de algum lugar que não recordo - acho que da igreja de São Francisco, cujas imagens são em tamanho natural e horríveis. Dá um medo dos diabos (desculpem o trocadilho ...). Não gosto de entrar lá.

Fui até a Casa Cavé tomar um café (sorry ...) e vi que os doces de lá são gigantescos. Não à tôa antigamente as pessoas morriam cedo. Mas fiquei só no café. Está bem abafado. Até que choveu e os camelôs de guarda-chuva parecem surgir junto com os pingos. Horror, horror, horror.

2 comentários:

natália disse...

hahahaha
Adoro os camêlos de guarda-chuva,que se multiplicam como coelhos.

Ana disse...

Pô, as pessoas não morriam cedo não. Minhas tias bisavós morreram todas com mais de 90 anos e minha bivó idem. E comiam que dava medo!

A gente morre cedo é hoje...de tiro, de maluco, de estresse...:-P