outubro 01, 2008

Por onde andei?

Gésio, caro leitor, não bati em Pádua.
E diante do seu relato lamento não ter ido aí.
Mas juro, pela terra vermelha de Tara, que não morro sem dar um pulo nessa aprazível localidade.

Paula Menas!
Você agora minha leitora fiel ..
Sabes que a história do cearense que virou "a" cearense tá rendendo?
E você ainda colocou aí nos "estate"?

Paula fez um ótimo post sobre o "early voting" americano. Nessas horas me dá um certo paniquinho de morar nessa privada que é o Brasil. Fico pensando como seria o nosso "ealy voting". Nossas majestades do TSE, supremas em suas decisões débeis, dizendo que tal prática fere alguma lei que nunca foi cumprida cá por estar playas. Acho incrível que aqui sempre tem uma lei que fere alguma lei e que por algum motivo ter de ser mudada porque acaba ofendendo alguém.

Vi ontem no jornal da Globo que nossas majestades vão mudar a lei do desacato à autoridade por conta do assassinato dos três jovens do morro da providência. Fato ímpar que não evidencia nada apenas o despreparo das nossas forças policiais qualquer que seja a farda que vistam.

O mesmo vale para as algemas que deixam de ser usadas porque - ui! - ofenderam um ex-prefeito mais sujo que pau de galinheiro, um manegemente Rasputin e uma outra matilha sedenta por dinheiro.

Se eu entrar no Zona Sul aqui perto e roubar um pote de margarina seria fichada, fotografada, talvez me dêem uns cachações na delegacia e vire boneca de luxo das presidiárias em alguma delegacia fétida do Rio. Não tenho pai rico, não sou influente. Não mudarão uma lei por minha causa. Mas se a filha de algum desembargador ou senador ou qualquer "or" da vida fizer isso, sai cantarolando entoando o velho hino dos impunes: "sabes com quem tá falando?"

4 comentários:

Leandro disse...

O problema da malha legislativa no Brasil é a maneira burra com que é feita. Leis são criadas a toque de caixa, como um processo paliativo. Depois, quando colocadas em prática, vêm um monte de outras leis completando as lacunas da primeira. Um processo imbecil. O ideal é que tivéssemos uma lei para cada área. Ex: Meio ambiente.
Qto as algemas, acho que interpretaram o significado pelo significante...

Paula Menna Barreto Hall disse...

Do lado de cá a pergunta é normalmente assim: quem você pensa que é? Mas, olha, mesmo com o "early voting", que acho sensacional, o sistema eleitoral americano tem um monte de problemas e o Bush está aí nos últimos quatro anos pra provar isso, né?!!! bjs

p.s.: gostei do leitora fiel!! é isso mesmo!

Mariana disse...

Mais que isso, minha cara. Ela alegará que sofre qualquer clepto da vida.É mais chique.

Aline disse...

Como diria DaMatta é só chamar pelo primeiro nome e dizer que conhece o pai, o marido, etc. e que mesmo assim a lei é para todos. O problema é o medo de quem a executa. F...