julho 11, 2008

Hoje vai ter uma festa!

She was comforted by the knowledge that they were helpless without her...

Gostaram?

Volto no dia do meu 36º aniversário para dizer que tudo passou tão rápido e que esse número não combina comigo. Pesam nas minhas costas algumas noites mal dormidas, uma olheira que teima em ficar aqui, alguns fios brancos, um sono que parece não ter fim.

Se eu piscar mais devagar sou capaz de me ver aos 20 às 5h no Baixo Gávea com amigos tão queridos que hoje já não estão tão perto fisicamente, mas que sempre permanecerão ao meu lado.

Cazuza dizia que o tempo não pára e eu digo que ele é cruel, porém bom amigo para jogar ao fundo alguns tons em verde limão, azedos como poucas coisas. Passa o tempo, passam as horas, a gente sopra um vela, duas velas, três velas e quando pára para contar vê 36 velas em cima do bolo.

Pois é.

Parabéns para mim, parabéns a todos nós.

Que bom.

Um comentário:

Nati disse...

Parabéééns!
Difícil mesmo deve ser contar 40 velinhas.
Essa deve ser complicado...