maio 04, 2006

A Bulhufas Limited Corporated tem o prazer de apresentar ....

Uma produção requintada com o que de melhor a teledramaturgia bulhúfica pode criar. No elenco Vera Fischer, José Mayer e todos os atores que fazem parte do universo MC, agora adaptados à realidade Bulhufas de ser. Ah! E antes que alguém corra aos tribunais para me processar: os fatos aqui registrados são fruto dos meus melhores/piores delírios. QUALQUER semelhança com fato reais é mera coincidência.

E sem mais delongas, apresento a vocês minha novela ...

Como uma singela ida à farmácia pode desestruturar famílias, romper casamentos, causar tsunamis, práticas de canibalismo, entre outras situações?

Como?!!?!?!

Vocês saberão nos próximos meses ao longo desse infame blog ...


*********************************************************

Nossa trama começa no Leblon, bucólico bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro. O Leblon, para quem não sabe, é aquele lugar apertado no final da praia de Ipanema, onde há um eterno fundo musical de bossa nova, onde as plantas são mais coloridas, as crianças mais rosadas, o pão mais quentinho, os jornaleiros mais simpáticos, as moças e os rapazes mais bonitos.

Pois é no Leblon que mora nossa heroína .. Helen (para não copiar MC, claro. Vai que ele me processa por plágio??).

Helen é loira, exuberante, deslumbrante, lindíssima. Tem olhos azuis, cabelos lisos e modernamente cortados e penteados, corpo escultural (apesar dos seus mais de 40 anos).
Para interpretar Helen sugiro Vera Fischer.

Morando no Leblon, um bairro que é quase uma roça, mas ao mesmo tempo é suuuuuper charmoso, Helen faz compras no mesmo mercado, na mesma padaria, no mesmo açougue, na mesma feira e, muito importante, na mesma farmácia.

O desequilíbrio começa quando Helen vai a farmácia comprar um singelo tubo de lubrificante e um pacotinho de preservativos Large - afinal Helen passou dos 40 e tá precisando de uma forcinha na hora do "bem bão". E nada de sexo lado b porque heroína de novela não faz lado b e toca que nem CD.

Helen namora Pedro Luiz. Pedro Luiz é José Mayer. Pedro Luiz é bem dotado. Muuuuito bem dotado. Quase um Pedro Berinjela. Daí o lubri e o large. Pedro é ... artista plástico. Mora na Lagoa. Voltou ao Brasil depois de um exílio político em Londres. Divide seu amor pelas artes com a vida campestre. Começou a criar carneiros em Londres e os trouxe para o Brasil. Pedro cria carneiros em uma bucólica cidade do interior do estado. Dessas que você só vai ver um cenário: a casa de Pedro.

Para diversificar sua renda, Pedro também investe em eucaliptos. Carneiros + eucaliptos = carneiros mentolados. Um sucesso internacional que faz de Pedro um cara rico. Mas seu sonho mesmo é criar camarões. Ter um viveiro de camarões.

Perceberam como Pedro é um cara complexo?

Pedro é um fazendeiro moderno, estiloso, que usa ternos tweed, pesa em pounds, anda em milhas e usa escala farenheit. Todos os dias faz sua caminhada matinal ao som de algum clássico da Bossa Nova. Pedro, em Londres, casou com Cristina. Cristina é professora universitária, mulher chique e intelectual, mas é chaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaata. Uma cosmopolita de carteirinha que nunca aceitou o lado selvagem, leia-se campestre, de Pedro. Mas onde ela iria arrumar um marido quase uma alazão???

Cristina pode ser vivida pela .. deixa eu ver .. Silvia Pfeifer seria um achado.

Cristina, é claro, odeia Helen. Os dois têm uma filha, que na verdade não é filha de Pedro, mas isso ele não sabe. Ela - a filha, pode se chamar Carolina - que pode ser a Bruna Marquezine (chata igual a mãe). Carolina tem verdadeira paixão por Helen. Ela acha sua mãe muito chata.

Pedro e Helen estudaram na mesma faculdade mas foram separados pelo exílio dele. O amor perdido renasce em seu esplendor no dia em que Pedro vem ao Rio vender um de seus carneiros (afinal, são carneiros mentolados!!) para o restaurante de Augusto.

O que Pedro não sabia?

Que Augusto era marido de Helen e o reencontro dos dois foi devastador. Pedro, imediatamente redescobriu sua paixão por Helen e vice-versa. Pedro largou a família, os carneiros, os eucaliptos, a idéia do camarão, a pintura, e foi viver com Helen, que também largou a família, a praia, as caminhadas no calçadão e seu ateliê de moda para viver com Pedro.

Augusto ? Werner Schuneman - aceitou bem a separação. É o cara mais gente fina do mundo. No fundo ele já sabia que o casamento com Helen estava meio barro, meio tijolo. E mesmo sendo apaixonado por Helen, aceitou ser trocado. Augusto é pai de Daniel - Bruno Gagliasso - filho dele com Helen. Daniel, é claro, odeia Pedro.

A compra do remédio foi uma indicação do médico de Helen, o Dr. Joaquim Pedro - vivido magistralmente por Herson Capri. Joaquim Pedro, é claro, é apaixonado por Helen. Apaixonado desde o Verão de 42. Mas por ser um daqueles homens que usa camisa pólo abotoada, sabia que nunca preencheria o furor uterino de Helen. Resignou-se a viver uma eterna paixão platônica por Helen. É casado e sua mulher, é claro, odeia Helen. A mulher de Joaquim Pedro é a professora de Pilates Maria Luisa. Maria Luisa perdeu seu apetite por amores mais carnais a long time ago.

Nossa história já está pronta. Vamos ao primeiro capítulo.

3 comentários:

Lu disse...

Eu acho que você deveria fazer um contrato com a Jonhson & Jonhson para receber uma grana pelo merchan. Caso não consiga, poderia substituir o título por "Paixão Deslizante" (afinal o KY demais faz escorregar, deslizar, etc)

Anônimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site. Keep working. Thank you.
»

Anônimo disse...

Hello all
klonopin drug
For this you can take all such information from the nearest health center or something like that.
[url=http://www.tffhgddenizli.org/]klonopin anxiety[/url]
You must look into that.
http://www.tffhgddenizli.org/ - clonazepam drug
You must look into that.