outubro 18, 2004

Tenho horror a pés. Caso eleita vereadora criaria uma lei proibindo as pessoas de saírem as ruas com sapatos abertos. Observar os pés alheios na rua é para mim um show de horror. Experimente. Digo isso porque em geral não gosto de pés e essa afirmação é sempre precedida de "ohs!" e "ahs!" também precedidos de justificativas mil. Não gosto e ponto. Não gosto da sensação de um pé encostando em mim e acho muito feio um pé.

Pois bem .. sentia-me assim isolada no mundo quando há algumas semana descobri que uma amiga também sente horror de pés. Viram? Viva a democracia. Nós, os anti-pés, existimos.

E ontem, descobri que assim como eu, Diogo Mainardi é um anti-música.

Esclareço: gosto de música, mas que que faça arrebatar. Há meses não compro um CD e passo tranquilamente meus dias sem ela. Outro dia fui correr na praia ouvindo a Voz do Brasil. Claro, não é a mesma coisa. Mas o que vela é alguém falando no seu ouvido, te distraindo, fazendo você esquecer que está ali na praia correndo para chegar a lugar nenhum.

Pois bem ... música é pra mim supérfluo. Acho intolerável música alta em carro e mais ainda gente cantando na rua. Bar com música ao vivo é uma das piores invenções da humanidade.

Mas de vez em quando sim .. gosto de ouvir um bom jazz e confesso que na hora de uma faxinia pesada nada é mais inspirador que o CD da Ivete Sangalo.

Nenhum comentário: